Sala de Cinema

    Você está:
  • Home
  • >
  • >
  • A turma do Chaves
Busca por tipo:
  • Tipo 1
  • Tipo 2
  • Tipo 3
  • Tipo 4
  • Tipo 5
  • Tipo 6
  • Tipo 7
  • Tipo 8
  • Tipo 9

A turma do Chaves

Chaves fez parte de uma geração! Quem nunca imitou algum dos bordões da série?

“É que foi sem querer querendo.”

“Vamos, tesouro, não se misture com essa gentalha!”

“As pessoas boas devem amar seus inimigos.”

“A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena.”

Quando vimos a notícia de que a série não mais seria exibida no Brasil, a emoção tomou conta. Muita gente cresceu assistindo e considera esse um dos maiores programas de humor. Se você também sabe todas as falas e dá risada como se fosse a primeira vez, esse post é para você! Qual será o perfil emocional dos personagens de Chaves?

Vem conosco!

A turma do Chaves
Dona Clotilde

Dona Clotilde

Tipo: Tipo 2 - O Prestativo

Sub-tipo: Sexual

Dona Clotilde passa o tempo todo tentando conquistar o Seu Madruga, mas não vemos a mesma solicitude em relação aos outros personagens da vila. Quando Seu Madruga estava com insônia, por exemplo, Dona Clotilde disse que estava indo à farmácia e que poderia comprar um remédio para ele (ela só decidiu ir por causa do Seu Madruga). Isso sem falar nos outros artifícios que ela usa para chamar a atenção, como os diversos pratos que cozinha especialmente para ele.

Seu elevado senso de capacidade, assim como o Orgulho do Tipo 2, a faz até se jogar na piscina para salvá-lo sem nem pensar duas vezes! Mas logo percebemos que ela não é a nadadora mais experiente… Essa emoção, quando em excesso, deixa a pessoa cega quanto às próprias dificuldades e, por isso, Dona Clotilde não percebe a sua (in)capacidade de nadar e salvar alguém do afogamento. O Tipo 2 também tem uma oratória expressiva, e podemos perceber esse traço quando ela faz o discurso de abertura do Festival da Boa Vizinhança.

Chiquinha

Chiquinha

Tipo: Tipo 2 - O Prestativo

Sub-tipo: Sexual

Chiquinha quer ser a pessoa favorita do Chaves e, para conquistá-lo, ela oferece as coisas das quais ele mais gosta, como sanduíches e pirulitos. Como uma criança 2 Sexual, ela é menos prestativa com as pessoas que não chamam a sua atenção, como o Kiko – a não ser que Chiquinha queira algo dele. Quando em estresse, torna-se vingativa e manipuladora: “Eu vou contar para o meu pai”.

Esse instinto também a faz ficar mais agressiva, ressaltando a sua sensação de capacidade. Chiquinha acredita que consegue fazer tudo que os meninos também fazem (jogar bola e brincar de carrinho, por exemplo), uma evidência do seu Orgulho. Certa vez, os meninos resolveram jogar futebol americano e ela não quis ficar de fora. Apesar da intervenção de seu pai, que considerava o jogo violento demais para ela, Chiquinha insistiu que também conseguia participar e acabou ganhando a partida.

Professor Girafales

Professor Girafales

Tipo: Tipo 3 - O Bem-sucedido

Sub-tipo: Social

“Por acaso o senhor não sabe, Seu Madruga, que a surra constitui um método anacrônico e obsoleto em todos os sistemas pedagógicos?” Com uma linguagem rebuscada e muito polida (e às vezes até palavras que ninguém entende), o Professor Girafales tenta mostrar o seu conhecimento e causar uma boa impressão. Como um bom Tipo 3 Social, o Prof. Girafales quer ser visto e admirado em sua comunidade. Ele faz questão de ressaltar que é pedagogo, porque a sua formação é vista como algo de grande valia por aquelas pessoas. Muito adequado, às vezes acaba soando um pouco frio e impessoal, a não ser com a Dona Florinda, a quem agrada com flores e presentes. Percebemos também o cuidado com sua imagem pessoal, já que seu terno está sempre alinhado.

Quando está no estresse, no entanto, o Tipo 3 perde o seu foco característico e passa a se sentir inseguro e impotente. Podemos observar esse traço quando o Prof. Girafales e a Dona Florinda rompem seu relacionamento: o Prof. Girafales vai para a casa do Seu Madruga e fica sem um senso de direção, sem saber o que fazer.

Quico

Quico

Tipo: Tipo 4 - O Romântico

Sub-tipo: Sexual

Um traço marcante no Kiko é a sua ironia. Assim como um bom Tipo 4 Sexual, ele sempre tem uma resposta ácida na ponta da língua: quando perguntado se está chorando, por exemplo, ele responde “Não, estou segurando a parede!”. O seu lado emocional fica evidente com a sua expressividade e o seu drama.

O Instinto Sexual no Tipo 4 o deixa mais competitivo e o faz rivalizar pela atenção. Sempre que alguma criança, em especial o Chaves, está se divertindo com alguma coisa, o Kiko faz questão de aparecer com algo diferente e melhor. No episódio da tenda do suco, por exemplo, o Kiko chegou a dar um copo para a Chiquinha só para não perder para o Chaves – e poder dizer assim que a sua tenda estava sendo mais procurada. Ou quando chega uma nova vizinha na vila e ela acaba gostando mais do Chaves: para não ficar para trás, Kiko dá um ursinho grande para a nova vizinha. Ele quer ser notado e vai competir até conseguir. Esse perfil também é mais vingativo.

O Tipo 4 busca a sua singularidade. Se tem uma coisa que ninguém mais faz igual ao Kiko é chutar a bola! Ele lambe os dedos e passa na orelha; depois lambe os dedos novamente e passa na outra orelha; faz um movimento com a perna e finalmente a chuta! Por fim, outro traço típico do desse perfil é a insatisfação. Embora tenha muitos brinquedos, Kiko sonha com o dia em que terá a sua bola quadrada. Ou seja, tem mais valor aquilo que falta.

Dona Florinda

Dona Florinda

Tipo: Tipo 6 - O Questionador

Sub-tipo: Sexual - Contrafóbico

Impulsiva, Dona Florinda já sai distribuindo os famosos tapas em Seu Madruga só por pensar que ele fez algo ao seu filho. Essa reatividade é comum nos Tipos 6 Sexual, que são conhecidos também como Contrafóbicos (diante do Medo, preferem atacar). Dona Florinda está sempre atenta e pronta para se defender, já que ela é desconfiada e ansiosa. “Como disse? Como é?”, ela diz e já parte para cima do sujeito. Seu semblante fechado esconde a sua vulnerabilidade e o seu medo de não estar no controle da situação.

O Tipo 6 também é muito zeloso: Dona Florinda protege o seu filho de todos os perigos – mesmo que eles sejam só frutos da sua própria imaginação. Como seu radar está voltado para o risco, o Tipo 6 acaba transformando suas dúvidas e preocupações em pré-conceitos: assim, os vizinhos de Dona Florinda viram “essa gentalha”.

Seu Barriga

Seu Barriga

Tipo: Tipo 6 - O Questionador

Sub-tipo: Preservação

Quando chega na vila para cobrar o aluguel e é avisado de que o Seu Madruga está em Acapulco, o Seu Barriga logo imagina que está sendo enganado. Como assim seu inquilino não tem dinheiro para pagá-lo, mas tem para viajar? A desconfiança é uma característica comum nos Tipos 6, assim como as conclusões precipitadas. Na verdade, Seu Madruga tinha ganhado a viagem em um sorteio.

Sua busca por segurança o faz desconfiar até de colaboradores. Sendo assim, quando Seu Barriga não pode ir à vila fazer as cobranças, ele envia o filho. Seu Barriga é mais metódico e focado no trabalho como meio de garantir a sua sobrevivência, assim como o Tipo 6 Preservação. Podemos ver sua ansiedade quando ele dá um prazo para o Seu Madruga sair do apartamento, mas acaba se antecipando por não conseguir esperar. O Tipo 6 também é leal e gregário, e quando a vila precisa passar por reformas, Seu Barriga abriga todos em sua casa.

Chaves

Chaves

Tipo: Tipo 6 - O Questionador

Sub-tipo: Preservação

O que caracteriza o perfil 6 é a emoção do Medo. No Chaves, observamos essa emoção se manifestando quando, no episódio em que deveriam visitar a casa da Dona Clotilde, ele resolve entrar lá para provar que é mais valente do que o Kiko. Chaves dá alguns passos em direção à casa, mas volta para dizer à Chiquinha e ao Kiko que “ele é homem” – e assim fica andando de um lado para o outro sem entrar no local, até acabar irritando o Kiko e a Chiquinha. Chaves está receoso e, tremendo, mal consegue se segurar de pé. Ele começa a imaginar o pior cenário possível lá dentro – inclusive, que seria jogado em um caldeirão, já que a Dona Clotilde é conhecida como a Bruxa do 71.

Seu apego a valores morais e religiosos é forte, o que também é um traço característico do perfil 6. Em certo episódio, Kiko quer desobedecer a sua mãe para ir jogar futebol na rua e a resposta do Chaves é categórica: “Você é um bobo que tem mamãe e perde tempo desobedecendo”. Vemos, nessa cena, a importância que Chaves dá à orientação externa e ao discernimento que vem das figuras de autoridade.

Sua ansiedade é tão grande que chega a paralisá-lo. Literalmente. Por isso, percebemos que o Chaves é um 6 fóbico, que reconhece o Medo e paralisa diante do perigo, porque sua mente está acelerada demais pensando em tudo que pode dar errado e sair do controle. Seu famoso piripaque só é curado quando recebe uma jorrada de água no rosto. Assim, seu instinto de Preservação fica evidente quando se preocupa com a própria sobrevivência e com meios de garanti-la. É ansioso até mesmo na hora de comer, pensando que talvez não haja outra refeição. Por fim, como um bom tipo 6, Chaves é muito devotado às amizades, sendo leal e gregário. No episódio de aniversário do Kiko, por exemplo, Chaves guarda uma parte da comida para dividir com Seu Madruga.

No aniversário do Kiko, Chaves guarda uma parte da comida e a divide com o Seu Madruga, mostrando assim a sua lealdade e a sua devoção aos amigos, características muito fortes do Tipo 6. Chaves também busca a sua sobrevivência a todo tempo e faz o que é preciso para garantir a sua própria alimentação. Vemos que o Tipo 6 Preservação

Muito adepto às amizades, busca a sobrevivência a todo tempo e, sem medo algum do trabalho, faz o que é preciso para garantir sua alimentação.

Seu Madruga

Seu Madruga

Tipo: Tipo 7 - O Sonhador

Sub-tipo: Preservação

Vendedor, carpinteiro, madeireiro, fotógrafo, cabeleireiro, sapateiro: Seu Madruga já fez de tudo um pouco, mas não seguiu carreira em nenhuma profissão. A busca por variedade de estímulos e sensações é comum no Tipo 7: ele tem uma ideia e já coloca em prática! Mas, assim como se estimula, pode acabar mudando de rumo conforme um novo insight aparece. E, por falar em ideias, o Tipo 7 tem tantas que se torna argumentador – Seu Madruga sempre tem um motivo diferente para não pagar o aluguel.

Outro traço muito comum nesse perfil é o otimismo e a capacidade de ver o lado bom de tudo. Não tem tempo ruim com o Seu Madruga – a menos que uma das crianças comece a chorar ou alguém queira ter uma conversa séria com ele. Nessas horas, ou ele foge ou ele solta uma piada, que é o jeito típico do Tipo 7 de lidar com a dor.

O Instituto Eneagrama é a maior empresa no Brasil e no mundo especialista em Eneagrama. Promovemos melhorias e desenvolvimento na vida de nossos clientes.

Todos os direitos reservados. IEneagrama. 2020